Greve Geral: truculência da polícia contra os trabalhadores(as)

Por: Sandro Silva (Assessoria de Imprensa Sindicato dos Condutores do Vale do Paraíba)
Publicação: 30/06/2017

O dia de hoje está sendo marcado pela Greve Geral e manifestações em todo o Brasil contra as reformas trabalhista, da previdência e contra a terceirização. Na região do Vale do Paraíba não é diferente, com vários sindicatos, centrais sindicais e movimentos populares indo à luta contra as tentativas de se retirar direitos dos trabalhadores(as) e exigindo a renúncia do presidente ilegítimo e corrupto, Michel Temer.

Em São José dos Campos(SP), o Sindicato dos Condutores do Vale do Paraíba, cumprindo liminar da Justiça (que determinou que pelo menos 50% da frota dos ônibus do setor urbano rodasse normalmente em dias de greve), foi à porta das garagens da Saens Peña, CS Brasil e Expresso Maringá, para exercer o direito de greve e realizar assembleia com os trabalhadores(as) sobre a Campanha Salarial, mas foi duramente reprimido pela Guarda Municipal e Polícia Militar. Uma atitude simplesmente lamentável por parte das empresas e da administração municipal do prefeito Felício Ramuth, do PSDB.

Inclusive, em atitude perigosa, a Expresso Maringá mandou os ônibus saírem na contra-mão da avenida, podendo colocar em risco a vida de motoristas, cobradores(as) e da população. Mas a repressão (que faz lembrar a linha dura dos tempos do regime militar) não vai intimidar o Sindicato, cuja diretoria é de luta em prol da categoria do transporte em nossa região. Não vamos desistir de lutar por melhores salários, ampliação dos benefícios e pela manutenção do posto de trabalho do cobrador de ônibus em toda a nossa região!

Veja abaixo vídeos e fotos do movimento:

 

 

Compartilhar

Desenvolvedor Web - Relbert Ribeiro